Busy. Please wait.
or

show password
Forgot Password?

Don't have an account?  Sign up 
or

Username is available taken
show password

why


Make sure to remember your password. If you forget it there is no way for StudyStack to send you a reset link. You would need to create a new account.
We do not share your email address with others. It is only used to allow you to reset your password. For details read our Privacy Policy and Terms of Service.


Already a StudyStack user? Log In

Reset Password
Enter the associated with your account, and we'll email you a link to reset your password.

Remove Ads
Don't know
Know
remaining cards
Save
0:01
To flip the current card, click it or press the Spacebar key.  To move the current card to one of the three colored boxes, click on the box.  You may also press the UP ARROW key to move the card to the "Know" box, the DOWN ARROW key to move the card to the "Don't know" box, or the RIGHT ARROW key to move the card to the Remaining box.  You may also click on the card displayed in any of the three boxes to bring that card back to the center.

Pass complete!

"Know" box contains:
Time elapsed:
Retries:
restart all cards




share
Embed Code - If you would like this activity on your web page, copy the script below and paste it into your web page.

  Normal Size     Small Size show me how

Banco de Dados

Entendendo Bancos de Dados Relacionais

TermDefinition
PROJEÇÃO Um operador que recupera um subconjunto de colunas específicas da tabela de entrada.
PRODUTO CARTESIANO ESTENDIDO Um operador que constrói uma tabela consistindo em todas as combinações de linhas de cada uma das tabelas de entrada.
OPERADOR DE RESTRIÇÃO Um operador que busca um subconjunto de linhas da tabela de entrada que satisfaçam dada condição.
TABELA Um arranjo de dados bidimensional. Consiste em um cabeçalho definindo um nome para o arranjo e os nomes de coluna e um corpo contendo linhas de dados.
TIPO DE DADOS Define um conjunto de valores e operações permitidas sobre os valores. Cada coluna de uma tabela está associada a um ___________.
RELACIONAMENTO Ligação entre linhas em duas tabelas. São mostrados por valores de coluna em uma tabela que correspondem a valores de coluna em outra tabela.
SUPERCHAVE Uma coluna ou uma combinação de colunas contendo valores únicos para cada linha. A combinação de todas as colunas em uma tabela sempre é uma ___________, porque as linhas de uma tabela devem ser únicas.
CHAVE CANDIDATA Uma superchave mínima. A superchave é mínima se, com a remoção de qualquer coluna, ela deixa de ser única.
VALOR NULO Um valor especial que representa a ausência de um valor real. Este valor pode significar que o valor real é desconhecido ou não se aplica a determinada linha.
CHAVE PRIMARIA Chave candidata especialmente designada. Esta chave de uma tabela não pode conter valores nulos.
CHAVE ESTRANGEIRA Uma coluna ou uma combinação de colunas em que os valores devem corresponder aos valores de uma chave candidata. Esta chave deve ter tipo de dado igual ao da chave candidata associada. Na instrução CREATE TABLE desta chave deve ser = a Primary Key.
REGRA DE INTEGRIDADE DE ENTIDADE Duas linhas de uma tabela não podem conter o mesmo valor de chave primária. Além disso, nenhuma linha pode conter um valor nulo para qualquer coluna componente de uma chave primária.
REGRA DE INTEGRIDADE REFERENCIAL Somente dois tipos de valore podem ser armazenados em uma chave estrangeira: - Um valor correspondente ao valor de uma chave candidata em alguma linha da tabela contendo a chave candidata associada ou - um valor nulo.
AUTO-RELACIONAMENTO Um relacionamento em que uma chave estrangeira refere-se à mesma tabela. Esses tipos de relacionamentos representam associações entre membros do mesmo conjunto.
RELACIONAMENTO 1-M Uma ligação entre duas tabelas em que uma linha de uma tabela pai pode ser referenciada por muitas linha de uma tabela filha. Estes relacionamentos são os tipos mais comuns de relacionamentos.
RELACIONAMENTO M-N Uma ligação entre duas tabelas em que as linha de cada tabela podem estar relacionadas a muitas linhas da outra tabela.
EXCLUSÃO - RESTRIÇÃO Não permite a ação na linha referenciada. Por exemplo, não permite a exclusão de uma linha de uma tabela se existir qualquer linha em outra tabela associada. Do mesmo modo, não permite a alteração de um campo de uma tabela se existirem linhas em outra.
EXCLUSÃO - CASCATA Executa a mesma ação para as linhas relacionadas. Por exemplo, se houver alguma exclusão de um registro em uma tabela, as linhas da s outras tabelas relacionadas são excluidas. O mesmo vale para modificações.
EXCLUSÃO - ATRIBUIÇÃO DE NULO Define como nula a chave estrangeira das linhas relacionadas. Esta ação não é permitida se a chave estrangeira não permite valores nulos.
EXCLUSÃO - DEFAULT Define a chave estrangeira das linhas relacionadas para seu valor default.
JUNÇÃO Um operador que produz uma tabela contendo linhas que satisfazem uma condição envolvendo uma coluna de cada tabela de entrada.
JUNÇÃO NATURAL Um operador de junção comumente utilizado quando a condição de combinação estabelece a igualdade (equijunção), uma das colunas a ser combinada é descartada na tabela resultante e as colunas de junção têm os mesmos nomes não qualificados.
PASSOS PARA A DERIVAÇÃO DA JUNÇÃO NATURAL 1 - Uma operação de produto para combinar as linhas. 2 - Uma operação de restrição para remover as linhas que não satisfazem a condição de junção. 3 - Uma operação de projeção para remover uma das colunas de junção.
OPERADOR DE JUNÇÃO EXTERNA Proporciona a capacidade para preservar as linhas não-correspondentes no resultado, além de incluir as linhas correspondentes.
JUNÇÃO EXTERNA COMPLETA Um operador que produz as linhas correspondentes (a parte de junção), além das linhas não-correspondentes de ambas as tabelas de entrada.
JUNÇÃO EXTERNA DE UM LADO Um operador que produz as linhas correspondentes (a parte de junção), além das linhas não-correspondentes da tabela de entrada designada.
OPERADOR DE UNIÃO Produz uma tabela contendo linhas de qualquer tabela de entrada.
OPERADOR DE INTERSECÇÃO Produz uma tabela contendo as linhas em comum entre ambas as tabelas de entrada.
OPERADOR DE DIFERENÇA Produz uma tabela contendo as linhas da primeira tabela de entrada, mas não na segunda tabela de entada.
COMPATIBILIDADE DE UNIÃO Uma exigência das tabelas de entrada para operadores tradicionais de conjuntos. Cada tabela deve possuir o mesmo número de colunas, e cada coluna correspondente deve ter um tipo compatível de dados.
SUMARIZAÇÃO Um operador que produz uma tabela com linhas que resumem as linhas da tabela de entrada. Funções agregadas são utilizadas para resumir as linhas da tabela de entrada.
DIVISÃO Um operador que produz uma tabela na qual os valores de uma coluna da tabela de entrada estão associados a todos os valores de uma coluna de uma segunda tabela de entrada.
CONTEXTOS DE UTILIZAÇÃO DO SQL As instruções SQL são utilizadas no contexto interativo com um editor especializado ou com um programa embutido no computador.
ESCOPO DO SQL É uma linguagem de definição, manipulação e controle de banco de dados.
DEFINIÇÃO DO BANCO DE DADOS (CREATE SCHEMA, TABLE, VIEW, ALTER TABLE) Definir um novo banco de dados, uma nova tabela e uma nova visão, Modificar definição de tabela
MANIPULAÇÃO DE BANCO DE DADOS - SELECT Recuperar conteúdo de tabelas
MANIPULAÇÃO DE BANCO DE DADOS - UPDATE, DELETE, INSERT Atualizar, excluir e incluir linhas
MANIPULAÇÃO DE BANCO DE DADOS - COMMIT, ROLLBACK Efetivar, desfazer transação
MANIPULAÇÃO DE BANCO DE DADOS - GRANT, REVOKE Adicionar e remover direitos de acesso
MANIPULAÇÃO DE BANCO DE DADOS - CREATE ASSERTION Definir restrição de integridade
MANIPULAÇÃO DE BANCO DE DADOS - CREATE TRIGGER Definir regras de banco de dados
EXPRESSÃO Uma combinação de constantes, nomes de colunas, funções e operadores que produz um valor. Nas colunas de condições e de resultados, as expressões podem ser usadas em qualquer lugar em que aparecem os nomes das colunas
ORDER (OBRIGATÓRIA) BASICA DE UM CONSULTA SQL SELECT/FROM/WHERE/GROUP BY/HAVING/ORDER BY
OPERADOR BETWEEN-AND Um operador de atalho para testar uma coluna de data ou numérica contra uma gama de valores. Este operador retorna verdadeiro se a colunas é maior ou igual ao primeiro valor e menor ou igual ao segundo valor.
CLÁUSULA GROUP BY As colunas na cláusula SELECT devem ou esta na cláusula __________ ou ser parte de um cálculo resumido com uma função agregada.
CLÁUSULA WHERE Esta cláusula deve ser utilizada para condições que possam ser testadas em linhas individuais. As condições para esta cláusula não podem envolver funções agregadas.
CLÁUSULA HAVING Esta cláusula deve ser utilizada para condições que possam ser testadas somente em grupos. As condições desta cláusula devem envolver funções agregadas.
ESTILO DE PRODUTO CARTESIANO Lista tabelas na clausula FROM e condições de junção na clausula WHERE.
AUTOJUNÇÃO uma junção entre uma tabela e ela mesma (duas cópias da mesma tabela). São úteis para encontrar relacionamentos entre linhas da mesma tabela.
Created by: paulokinjo