Busy. Please wait.
or

show password
Forgot Password?

Don't have an account?  Sign up 
or

Username is available taken
show password

why


Make sure to remember your password. If you forget it there is no way for StudyStack to send you a reset link. You would need to create a new account.
We do not share your email address with others. It is only used to allow you to reset your password. For details read our Privacy Policy and Terms of Service.


Already a StudyStack user? Log In

Reset Password
Enter the associated with your account, and we'll email you a link to reset your password.

Remove ads
Don't know
Know
remaining cards
Save
0:01
To flip the current card, click it or press the Spacebar key.  To move the current card to one of the three colored boxes, click on the box.  You may also press the UP ARROW key to move the card to the "Know" box, the DOWN ARROW key to move the card to the "Don't know" box, or the RIGHT ARROW key to move the card to the Remaining box.  You may also click on the card displayed in any of the three boxes to bring that card back to the center.

Pass complete!

"Know" box contains:
Time elapsed:
Retries:
restart all cards




share
Embed Code - If you would like this activity on your web page, copy the script below and paste it into your web page.

  Normal Size     Small Size show me how

Embrio

Embriologia

QuestionAnswer
A partir da fecundação, o zigoto dos organismos multicelulares começa a fazer mitoses sucessivas
Durante esse processo de multiplicação, as células originárias do zigoto começam a sofrer diferenciações
A partir do processo de fecundação, a célula originária da fusão dos gametas feminino e masculino entrará em um processo denominado de segmentação ou clivagem
É bom notar que todo o mecanismo divisional e estrutural parte do gameta feminino, pois o gameta masculino praticamente só tem a função de trazer os genes paternos e fundi-lo ao genoma feminino
Para que essa célula tenha a capacidade de multiplicação, ela terá que possuir condições nutricionais que permitam ao novo ser, o embrião, desenvolver-se. Esse aspecto nutricional, existente na célula feminina, é denominado de vitelo
é um coloide composto por carboidratos, lipídios, proteínas, sais minerais, água, entre outras substâncias que nutrem as pequenas células até a formação completa do ser vivo com condições de se alimentar sozinho vitelo
O vitelo está presente na maioria dos animais (exceto nos vivíparos), como os mamíferos, que possuem a partir de um determinado momento do desenvolvimento uma estrutura que nutrirá o embrião até o final do processo. Essa estrutura é denominada de placenta
Classificamos o ovócito e, posteriormente, o ovo, de acordo com a quantidade e posição do vitelo
Possui pouco vitelo, com distribuição mais ou menos homogêneano citoplasma. Ovo oligolécito ou isolécito
é comum ocorrer um pouco de acúmulo de vitelo em um dos polos, que passa a se denominar polo vegetativo. O polo oposto é chamado de polo animal, no qual encontramos o núcleo da célula. Ovo oligolécito ou isolécito
Esse tipo de ovo é comum em equinodermos, mamíferos (exceto monotremados) e anfioxos. Ovo oligolécito ou isolécito
Apresenta quantidade relativamente grande de vitelo, com distribuição heterogênea. O polo vegetativo apresenta grande quantidade de vitelo, e o animal, pouco vitelo, com presença do núcleo. Ovo heterolécitos ou mesolécito
Encontramos esse tipo de ovo nos moluscos, anelídeos, alguns peixes e anfíbios. Ovo heterolécitos ou mesolécito
Apresenta grande quantidade de vitelo, que empurra o citoplasma para uma região do ovo que passa a se denominar cicatrícula. Esse ovo é característico de certos peixes, répteis, aves e mamíferos monotremados. Ovo telolécito ou macrolécito
Apresenta vitelo distribuído em grânulos ao redor do núcleo. Após a clivagem, as células ficam nas camadas externas e o vitelo fica no centro. Está presente em insetos, aranhas e crustáceos. Ovo centrolécito
A distribuição do vitelo interfere no processo de segmentação (divisão) ou clivagem devido à alteração da densidade citoplasmática
Para que o processo divisional ocorra, é necessário, entre outros procedimentos, o deslocamento dos cromossomos
A densidade citoplasmática irá interferir no deslocamento dos cromossomos, tornando-o mais lento ou mais rápido dependendo do tipo de ovo
Uma célula divide-se em duas que irão se dividir em quatro e assim sucessivamente. As unidades oriundas da segmentação do ovo são mais apropriadamente chamadas de... (por serem estruturas indiferenciadas) blastômeros (unidades jovens)
Quando os blastômeros originados são mais ou menos iguais e ela ocorre em toda a extensão do ovo. É o tipo de segmentação de ovos oligolécitos. Clivagem holoblástica (total) igual
Ocorre em ovos heterolécitos. Clivagem holoblástica desigual
Devido à diferença de concentração de vitelo, o processo mitótico torna-se mais lento no polo vegetativo, originando blastômeros maiores e em menor quantidade, porém com mais vitelo (macrômeros). Clivagem holoblástica desigual
os blastômeros são menores, em maior quantidade e com menos vitelo (micrômeros). polo animal
os blastômeros são maiores, em menor quantidade e com mais vitelo (macrômeros). polo vegetativo
Nos ovos telolécitos não há divisão de toda a estrutura. Só ocorre clivagem na cicatrícula, originando o disco germinativo, que irá originar o embrião. Como a área em divisão adquire um aspecto de disco, ela é denominada de discoidal. Clivagem meroblástica (parcial) discoidal
Nos ovos centrolécitos, a segmentação é denominada de superficial, pois ocorre no citoplasma situado entre a membrana plasmática e o vitelo. Clivagem meroblástica superficial
Após o início da clivagem, mais ou menos na sexta ou sétima clivagem, o que corresponde a, aproximadamente, 64 blastômeros, observa-se um conjunto maciço de blastômeros, semelhante a uma amora, que recebe a denominação de mórula
O processo de clivagem continua e, a partir de um determinado momento, a mórula começa a apresentar no seu interior uma cavidade cheia de líquido, denominada de blastocele. Nesse momento, a estrutura deixa de se chamar mórula para se chamar blástula
Em embriões originados de ovos oligolécitos, a blastocele é grande e situa-se, mais ou menos, no centro da blástula
Em ovos heterolécitos, a blastocele é menor, situando-se deslocada para o polo animal
Nos ovos telolécitos, a blastocele é pequena e encontra-se situada entre o disco embrionário e o vitelo
O processo de clivagem continua e os blastômeros iniciam uma migração em direção ao interior da blastocele, dando início à gastrulação, que culminará com a formação da gástrula
O processo de gastrulação origina novos tecidos embrionários e a blastocele vai sendo substituída pelo arquêntero (intestino primitivo), que irá originar o sistema digestório
A abertura da parte inferior do arquêntero, por onde começa a migração dos blastômeros, denomina-se blastóporo
Se o blastóporo der origem à boca, o animal passa a ser considerado protostômio
Se o blastóporo der origem ao ânus, o animal passa a ser considerado deuterostômio
Na maioria dos cordados, entre eles os vertebrados, a gástrula é formada por duas camadas celulares.A mais externa denomina-se ectoderme e a mais interna, endoderme.A mesoderme se origina a partir da endoderme. Essas três camadas recebem a denominação de folhetos embrionários
Após esse início de desenvolvimento com o aparecimento dos três folhetos embrionários, começa o processo de organogênese
a diferenciação dos folhetos em estruturas mais especializadas, que formarão os órgãos do animal. organogênese
A região superior da gástrula sofre um achatamento, originando a placa neural. Nessa fase, a gástrula começa a se transformar para originar a nêurula. Esse processo denomina-se neurulação
tubo neural (posteriormente, o sistema nervoso), epiderme da pele e anexos (glândulas sebáceas e sudoríparas, pelos, unhas, escamas etc.), córnea e cristalino, epitélio de revestimento das cavidades nasais, bucal e anal. Ectoderme
derme,músculos cardíacos,esqueléticos e lisos,cartilagens,ossos e tecidos conjuntivos,sangue,medula óssea e tecidos linfáticos,pleura,peritônio e pericárdio, epitélio de revestimento dos vasos sanguíneos e linfáticos,órgãos do sistema genital e urinário. Mesoderme
epitélio de revestimento do trato digestivo, glândulas anexas ao tubo digestivo, sistema respiratório, glândulas tireoide e paratireoide, epitélio de revestimento dos tubos reprodutores e urinários. Endoderme
Durante a formação da mesoderme, notamos a formação de uma cavidade denominada de celoma
é considerado a cavidade geral do embrião. Porém, não são todos os animais que formam essa cavidade celoma
Nos animais mais primitivos, como, por exemplo, os cnidários, não existe a formação do celoma, pois eles são diblásticos, apresentando apenas ectoderme e endoderme
com formação dos três folhetos embrionários, podem ser acelomados, pseudocelomados ou celomados. animais triblásticos
Como exemplo de acelomados temos os platelmintos
Os pseudocelomados apresentam uma cavidade entre a mesoderme e a endoderme, como ocorre nos nematelmintos
Os celomados são aqueles que apresentam a cavidade dentro da mesoderme. São celomados os anelídeos, os artrópodes, molus-cos, equinodermas e cordados
No caso dos vertebrados, várias estruturas surgem com a finalidade de manter estáveis e viáveis as condições de vida embrionária, permitindo o pleno desenvolvimento do embrião. Anexos embrionários
Essas estruturas se desenvolvem a partir do processo de segmentação, porém não farão parte do corpo do ser vivo após o nascimento. Anexos embrionários
Também denominada de saco vitelínico ou saco vitelino. Desenvolve-se a partir da endoderme, tendo como função o estoque do vitelo, substância nutritiva para o embrião. Vesícula vitelínica
Está presente em peixes, répteis, aves e mamíferos. Porém, nos mamíferos, essa estrutura sofre um atrofiamento gradativo à medida que a placenta se desenvolve. Vesícula vitelínica
Os vestígios do saco vitelínico são encontramos no cordão umbilical
Nos mamíferos placentários, o saco vitelínico é considerado o o primeiro órgão hematopoiético de um indivíduo.
Essa membrana envolve o embrião formando uma grande bolsa. É preenchida pelo líquido amnióticoe tem como função proteger o embrião contra choques mecânicos e desidratação, além de protegê-lo também contra micro-organismos provenientes do meio externo. Âmnio
Tem origem ectodérmica. Âmnio
foi uma novidade evolutiva importante porque permitiu o desenvolvimento do embrião no meio terrestre. Essa bolsa está presente nos répteis, aves e mamíferos. bolsa amniótica
Created by: Rafael2060